Polícia fecha rinha com 90 galos de briga em Campo Grande a aplica multa de R$ 45 mil

Compartilhe

Gaiolas onde animais eram mantidos em Campo Grande. Foto: Divulgação

Responsável responderá por crime ambiental de maus-tratos a animais

A PMA (Polícia Militar Ambiental) fechou na tarde de sábado (27) rinha de briga de galos que funcionava no bairro Nova Lima, em Campo Grande. O responsável, de 40 anos, vai responder por crime ambiental de maus-tratos. Ao todo, foram apreendidos 90 aves que, segundo o suspeito, eram apenas criadas no local e exportadas para rinhas da Bolívia.

No entanto, os policiais constataram que no local havia estrutura montada para brigas. A equipe chegou ao imóvel por meio de denúncia. Com apoio de policiais do 9º Batalhão, foram localizadas biqueiras e gaiolas apertadas que mal tinham luz. Havia ainda seringas, remédios e capas para transporte dos galos. Os animais tinham diversos ferimentos na crista e peito, bem como todas as aves apresentavam-se mutiladas, com as esporas cortadas, sinais característicos de emprego em rinhas.

O homem, residente no local, foi conduzido à delegacia de Polícia Civil. A PMA confeccionou auto de infração administrativa e aplicou multa de R$ 45 mil contra ele. Os galos e as gaiolas ficaram sob responsabilidade do proprietário da rinha como fiel depositário, devido à falta de local adequado para serem levados. Ele precisa manter tudo como está, sob pena de prisão e nova autuação administrativa de multa ambiental.

Fonte: Midiamax