Polícia faz buscas em fazendas de MS para encontrar homem que matou ex com tiro na cabeça

Compartilhe
Mulher foi morta com tiro na cabeça. Imagem: Divulgação

Premeditou crime e matou ex com tiro na cabeça

A Polícia Civil em Aquidauana, a 143 quilômetros de Campo Grande, continua com as buscas a Reinaldo Dei Carpes, 39 anos, acusado de matar a ex-mulher Ariadini Molina, 26 anos, com um tiro na cabeça. O crime aconteceu no último dia 3 de abril e durante as investigações a polícia apurou que o suspeitou premeditou o assassinato.

Nesta segunda-feira (13), a delegada Joilce Silveira Ramos, da Delegacia de Atendimento à Mulher de Aquidauana, afirmou ao Jornal Midiamax, que a polícia vem recebendo diversas denúncias sobre o paradeiro de Reinaldo. “Temos recebido diversas denúncias de que ele está escondido em fazendas, e as mais próximas já fizemos buscas”, declarou.

Como premeditou o crime, a polícia acredita que ele esteja realmente escondido em uma fazenda, já que conhece bem a região. “Ele viveu a vida dele nesses lugares, conhece bem a região do Pantanal e acreditamos que realmente esteja nessas áreas. Como premeditou o crime, já sabia o lugar exato onde iria se esconder”, destacou Joilce.

Ariadini vivia um relacionamento conturbado com Reinaldo, entre idas e voltas. Em 2018 pediu a revogação da medida protetiva, já que teria reatado o relacionamento. No entanto, no começo deste ano teve um término definitivo, quando passou a ser ameaçada de morte por Reinaldo.

Diante das ameaças, no dia 12 de março, a mulher novamente pediu uma medida protetiva na delegacia de polícia. “Vou te matar, vou dar um tiro na sua cara”, dizia o homem em mensagens pelo WhatsApp. Ele ainda teria enviado fotos de várias armas para intimidar a ex-mulher.

Contra Reinaldo já havia mandado de prisão em aberto. Ele era acusado de cometer um homicídio e vinha se escondendo, até antes de matar a ex, em fazendas no entorno de Aquidauana.

Assassinato

O crime ocorreu na tarde de uma sexta-feira, dia 3 de abril, em Aquidauana. O homem foi até a residência onde a ex estava, no bairro Nova Aquidauana, entrou no local e atirou em Ariadini. Depois, fugiu em uma motocicleta. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas a vítima não resistiu ao ferimento. Ariadini tinha dois filhos com o acusado.

A moto usada no crime foi localizada durante as investigações e seria de um amigo de Reinaldo. Esse amigo que emprestou o veículo irá responder por favorecimento pessoal.

Fonte: Midiamax