O que você precisa saber para começar a segunda-feira

Compartilhe
Leo Correa/AP

Bolsonaro é o presidente que mais teve decretos e MPs questionados no Supremo, mostra levantamento; presidente ainda repetiu a apoiador fala racista que já havia custado a ele, anos atrás, processo judicial; bilionários perdem dinheiro em meio a surto mundial de coronavírus.

Confira o que você precisa saber para começar a segunda-feira (2):

Bolsonaro recordista

Nos últimos 20 anos, Jair Bolsonaro é o presidente que mais teve decretos e medidas provisórias questionados no Supremo Tribunal Federal (STF) no primeiro ano de mandato. A constatação é de um levantamento realizado pela TV Globo e pelo portal G1 segundo o qual Bolsonaro assinou 537 decretos e 48 medidas provisórias em 2019, os quais geraram 30 ações no Supremo para questionar a constitucionalidade das normas. Ao todo, foram seis MPs questionadas em 16 ações e cinco decretos em outras 14.

Bolsonaro repete fala racista

Em um evento do Aliança pelo Brasil na cidade de Vitória, nesse sábado (29), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), por meio de videoconferência, interagiu com alguns dos apoiadores e, após receber elogios de um deles, fez um comentário semelhante ao que já lhe rendeu acusações de racismo e processos na Justiça. “Bolsonaro, sou negão, votei em você e em 2022 vou votar de novo. Você é o melhor presidente do Brasil”, afirmou o apoiador, negro, ao presidente. “E você está com oito arrobas”, reagiu Bolsonaro, arrancando risadas dos presentes.

Mais ricos e coronavírus

Ao todo, os 500 investidores mais ricos do mundo perderam US$ 444 bilhões (cerca de R$ 1,9 trilhão) na pior semana para as bolsas americanas desde a crise de 2008. Os três mais ricos —Jeff Bezos, fundador da Amazon, Bill Gates, fundador da Microsoft e o presidente da Louis Vuitton, Bernard Arnault—perderam, juntos, cerca de US$ 30 bilhões (R$ 134,52 bilhões).

Amazon e coronavírus

A gigante Amazon retirou de venda nas últimas semanas cerca de um milhão de produtos em função de vendedores terem afirmado, de forma indevida, serem capazes de curar ou defender o usuário contra o coronavírus. A empresa informou que também removeu dezenas de milhares de ofertas de produtos com preços abusivos.

Possíveis presidenciáveis em Harvard

Organizada anualmente sobre alunos brasileiros em Harvard, a Brazil Conference vai receber na edição deste ano, em abril, quatro possíveis presidenciáveis de 2022 — alguns mais, outros menos declarados nessa condição. Estarão em Cambridge o ministro da Justiça Sergio Moro, o apresentador Luciano Huck, o governador de São Paulo João Doria (PSDB) e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Fonte: Yahoo